O pedaço generoso de queijo é colocado em um equipamento especial e tem a sua superfície tostada, formando uma crosta derretida que é raspada em cima de diversos acompanhamentos. Assim é a raclette suíça, preparo tradicional da culinária suíça, que foi destaque da Bier Vila para o Roteiro Blumenau Gastronômico. E para os apaixonados pelo ingrediente, uma novidade: o prato acaba de entrar para o cardápio da casa.

Não apenas a versão já conhecida pelo público estará disponível como também a opção para incrementar outras receitas. O prato original leva mini batatas, picles e pão artesanal. Mas, para quem não abre mão da raclette suíça, ela poderá ser acrescentada em qualquer outro preparo da casa.

Origem da raclette suíça

O prato é típico do cantão suíço de Valais. A palavra raclette vem do verbo francês “racler”, que significa raspar. O nome faz referência a forma de preparo. Visto que o queijo é derretido e raspado em cima de acompanhamentos. Há mais de 400 anos a reclette suíça é servida na região dos Alpes Suíços.

Para Ulysses Kreutzfeld, sócio da casa, o prato traz uma experiência diferente para os consumidores. “Todo processo é feito na frente do visitante. Ou seja, o queijo é raspado na hora, agregando no sabor e também na cremosidade. Para quem não abre mão do ingrediente, é uma ótima pedida”, afirma. Segundo ele, para deixar a ocasião ainda mais especial, é possível harmonizar o prato. “O estilo IPA é uma das opções que combina com o preparo”, complementa.